• Andréa Silveira da Silva

O que são Cidades Inteligentes e qual o impacto dos pequenos negócios?


Já pensou em ser habitante de uma cidade totalmente automatizada, que ajude e simplifique o dia a dia das pessoas de forma rápida, didática e inteligente através de uma tecnologia avançada?


Se pensou que essa ideia está longe de ser real, está muito enganado. As cidades inteligentes já são uma realidade ao redor do mundo, e contribuem para o bem-estar e para qualidade de vida dos seres humanos, como também um caminho eficaz para a sustentabilidade.


Acompanhe o conteúdo para saber mais sobre as cidades inteligentes e qual o impacto dos pequenos negócios. Boa leitura!


O que são cidades inteligentes e como elas funcionam?


O conceito principal das cidades inteligentes é utilizar a tecnologia para proporcionar mais eficiência nos serviços urbanos, e impulsionar o desenvolvimento econômico para promover uma melhora na qualidade de vida da população de forma sustentável.


A ideia é automatizar os municípios para otimizar o tempo dos residentes com melhorias na infraestrutura através de projetos criativos e inovadores, capazes de auxiliar e solucionar os problemas urbanos, além de cuidar e preservar do meio ambiente.


Como também, aprimorar a relação entre os cidadãos e o governo para ter mais transparência e efetividade, uma oportunidade para alavancar o crescimento econômico e reduzir os gastos públicos.


As cidades inteligentes funcionam através de características que valorizam o coletivo e o desenvolvimento social, são elas:


- Governança

- Meio ambiente

- Bem-estar e qualidade de vida

- Planejamento urbano

- Administração pública

- Economia

- Coesão social

- Automação e tecnologia


Juntos, esses critérios formam os pilares para a construção de uma cidade inteligente, um processo extremamente benéfico de recursos para o ser humano e o meio ambiente.


Porque as cidades inteligentes são importantes e quais são os benefícios?


As cidades inteligentes são vistas e tituladas como as cidades do futuro, localidades construídas e desenvolvidas com a participação direta e determinante dos cidadãos, para que exista uma integração com o espaço em que vivem.


Tudo isso através da tecnologia, com o propósito de utilizar toda a inteligência virtual a favor da comunicação, dos desafios sociais, climáticos e urbanos para os habitantes.


Os benefícios das cidades inteligentes são diversos e de extrema importância para realidade da sociedade, como: minimizar os impactos ambientais, melhoria das políticas públicas, otimização de recursos, satisfação dos habitantes com o local que habitam, segurança, infraestrutura de qualidade, investimento eficaz em sustentabilidade, construções e projetos ecológicos, sem trânsito e engarrafamento, grande ocupação de áreas verdes, humanização, comércio próximo, bem-estar, qualidade de vida, redução da desigualdade social, dentre outros.


O que podemos considerar como pequenos negócios?


Pequenos negócios são titulados e considerados como micro e pequenas empresas, que são categorizadas de acordo com números de funcionários e o lucro anual bruto. E também são formados por microempreendedores individuais, conhecidos como MEI, que trabalham por conta própria.


Durante a pandemia causada pelo Covid-19, os pequenos negócios tiveram um papel importante na economia brasileira, representando 30% do Produto Interno Bruto do país (PIB). O que mostra como esses segmentos são essenciais para o tecido social e para a economia.


Qual o impacto dos pequenos negócios em cidades inteligentes?


Os pequenos negócios possuem oportunidades de desenvolvimento e prosperidade nas cidades inteligentes, por causa da interação e participação dessas empresas com o processo de criação e implantação dessas cidades.


A inserção de pequenos negócios no ecossistema dos setores de uma cidade inteligente é uma concepção para destacar a importância dos empreendedores, e das micros e pequenas empresas a sociedade, que possuem a capacidade de oferecer soluções eficazes para os habitantes em seu contexto.


Dessa forma, os pequenos negócios podem provocar impactos positivos nos setores tecnológicos e empresariais de uma cidade automatizada, por meio de uma aproximação entre grandes e micros empreendimentos.


Em cada pilar de uma cidade inteligente será necessário também a colaboração de pequenas empresas para criar e desenvolver soluções de inteligência e impacto através de seus modelos de negócios, que estimulam e potencializam a criatividade, o conhecimento e a inovação.